Conheça 2 tipos de cobranças judiciais e como elas podem ajudar a sua empresa a recuperar mais crédito

O objetivo de todo processo de recuperação de crédito, é alcançar êxito com estratégias extrajudiciais, que promovam acordos amigáveis entre devedores e credores. Mas, quando isso não acontece, a cobrança judicial, estratégia de recuperação de crédito utilizada após tentativas exaustivas para o pagamento de uma dívida, é o caminho a ser seguido.

Na prática, a cobrança judicial acontece quando uma empresa processa o consumidor em razão de um valor devido não pago. Na esfera judicial, além do pagamento do valor devido, também são incluídos os juros.

É válido lembrar que o ideal é evitar a cobrança judicial, afinal, em muitos casos, os trâmites acabam por representar mais ônus do que bônus, seja pelo tempo, pelos gastos com os custos processuais e a burocracia comum à esses processos.

Porém, se a tentativa amigável não for bem-sucedida, o tratamento judicial é a
solução mais indicada.

Na prática, o que é cobrança judicial de uma dívida?

 

A recuperação de crédito na esfera judicial representa o acionamento do consumidor devedor por meio do poder judiciário, de forma, a obrigar, à luz da legislação, o pagamento de valores devidos.

A cobrança judicial é a alternativa mais indicada após tentativas administrativas. Por exemplo, nós, no BK Descomplica, oferecemos uma solução completa para a recuperação de crédito pela esfera extrajudicial, porém, em alguns casos, a cobrança precisa seguir para a esfera judicial, nesses casos, o nosso escritório especializado, assume a causa e todas as tratativas necessárias para a recuperação do crédito de forma a minimizar perdas de recursos.

A cobrança judicial evita a prescrição de uma dívida?

 

Depois de prescrita, não há mais nada a ser feito. Para uma empresa que possui valores a receber, o pior cenário é a rescrição de uma dívida, por isso, a cobrança judicial pode ser uma alternativa, uma vez que, conforme previsto em lei, o prazo de prescrição de uma dívida é suspendo após iniciado o processo de pagamento de valores devidos.

 

Como é feita uma cobrança judicial?

 

A cobrança judicial pode ser feita de duas maneiras, a ação de cobrança comum e a ação moratória.

Ação monitória

A ação monitória é um procedimento simplificado que possibilita recuperar o crédito com mais agilidade. É um atalho jurídico para a cobrança sem ação de execução judicial.

Por ser mais dinâmica, é uma oportunidade para as empresas. Depois de reconhecida pelo devedor, o trâmite é simples e menos oneroso para o sistema judiciário.

 

Ação de cobrança

Como toda cobrança judicial, a ação de cobrança comum deve ser utilizada em casos extremos. Ainda que seja uma ação simplificada, ela deve ser concretizada após feitas todas as tentativas administrativas possíveis.

O procedimento é recomendado quando a empresa não tiver provas concretas acerca do seu direito sob algum valor devido. É comum quando exista apenas notas fiscais, por exemplo.

Depois do que foi exposto nesse artigo, é possível concluir que existem boas possibilidades para a recuperação de crédito na esfera judicial.

Nós estamos prontos para atender às necessidades da sua empresa. O BK Descomplica é a melhor maneira obter bons resultados na esfera extrajudicial e, se preciso for, você também tem à disposição, profissionais especializados para atender as demandas jurídicas advindas do processo de cobrança. Entre em contato com a gente. Siga nossas redes sociais e fique por dentro das novidades e dos conteúdos exclusivos que preparamos para vocês.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *